Indicado ao Grammy Latino 2011 na categoria “Melhor Composição Clássica Contemporânea”, o compositor carioca Sergio Roberto de Oliveira vem participando ativamente do cenário musical brasileiro e internacional em seus 15 anos de carreira. No exterior, sua obra tem tido cada vez mais destaque, notadamente nos EUA e na Inglaterra, com palestras, entrevistas, concertos e publicação de obras.

Nascido em 1970, estudou composição com Guerra-Peixe e Dawid Korenchendler e é bacharel em composição pela UNIRIO. Tem se notabilizado como um dos compositores mais ativos e executados da música contemporânea brasileira. Sua obra tem sido amplamente divulgada por grupos como o Quareto Radamés Gnattali, Duo Santoro, Música Nova, GNU, Quarteto Colonial, entre muitos outros.

Na Inglaterra tem como intérpretes dois dos grandes músicos do país: o flautista barroco Stephen Preston e o flautista doce John Turner. Preston, realizou turné com a obra “Faces” e encomendou uma outra: “About birds and humans”, estreada em Londres (2006). Turner, além de um dos principais flautistas doces da Europa, é editor do catálogo de música contemporânea “The Contemporary Recorder” da editora Peacock Press. A editora publicou a obra “Expresso”, e Turner, estreou em Manchester a obra “Frevo”, que havia encomendado, em concerto promovido por The North West Composers’ Association e The British Academy of Composers and Songwriters. Em 2008, a convite da Embaixada Brasileira em Londres, realizou concerto-palestra, lançando o seu CD “Sem Espera”, indo em seguida a Manchester, para uma palestra-concerto na University of Salford.

Nos Estados Unidos a obra de Oliveira tem sido divulgada desde 1999. São dezenas de concertos e encomendas por grupos como o Mélomanie (que já acertou a gravação em seu próximo CD de “Angico” e a encomenda de mais uma obra). Estão ainda entre seus intérpretes o Ciompi Quartet, Tracy Richardson, Susan Fancher, Tom Moore, entre outros. Neste país, Oliveira tem as obras “Faces” e “Mot pour Laura” publicadas pela editora Falls House Press. Vários artigos em revistas especializadas e sites têm citado o compositor, como The flutist quarterly (“Circus Brasilis - The flute music of Sergio Roberto de Oliveira”), Early Music America (“Something New for Early Music”) site Andante (“The heirs of Villa-Lobos), 21st Century Music, musicabrasileira.org, etc. Sergio Roberto de Oliveira tem sido convidado constantemente para palestras em universidades americanas, já tendo proferido mais de uma dezena delas em universidades como Princeton e Duke, Em 2009 foi Artist-in-Residence na mesma Duke University.

Além dos Estados Unidos e Inglaterra, a música de Oliveira tem sido tocada também na Itália (Milão, Trento e Udine) e Holanda (Amsterdam).

Seu grupo de compositores, Prelúdio 21, é um dos mais ativos do mundo. Tem tido destaque no cenário da música contemporânea brasileira, atuando há 13 temporadas ininterruptas, tendo desde 2008 uma série permanente de concertos mensais. Em 2011 o grupo lançou o CD “Quartetos de Cordas”, com interpretação do Quarteto Radamés Gnattali.

Comemorando seus 15 anos de carreira como compositor, Sergio lançará um box com 4 CDs, um CD com o compositor Mark Hagerty, além de realizar a série “QUINZE”, com 13 concertos com sua obra, de julho a outubro de 2012.

Como produtor, tem estado à frente do Prelúdio 21 ,grupo de compositores que tem se consolidado um dos mais importantes do mundo, há 13 anos com temporadas regulares e média surpreendente de público. Tem atuado como produtor executivo - destaque para a coordenação da produção dos eventos de música erudita do Festival de Inverno do SESC de 2005, “Strange News”, (obra multimídia norueguesa) - produtor fonográfico (Selo A Casa Discos) e produtor musical (destaque para o CD “Da Boca Pra Dentro”, indicado para o prêmio Rival Petrobras de Música Brasileira). Atuou como coordenador de produção e diretor artístico do projeto “O piano de Guerra-Peixe” (CD duplo e concertos nas 5 regiões do Brasil), com patrocínio da Petrobras. No momento, coordena a produção do projeto “Villa-Lobos, Vozes do Brasil - obra coral profana”, do grupo Calíope, também com patrocínio da Petrobras.

Sua discografia apresenta 5 CDs como produtor (em dezembro de 2012 serão 11), 6 como compositor (em dezembro de 2012 serão 11), 12 como produtor fonográfico (em dezembro de 2012 serão entre 18 e 20), 2 como arranjador e 2 como pianista.

Sergio Roberto de Oliveira é membro da Academia Latina de Artes e Ciência da Gravação®.

 
produzido por aquino e costa - fotos Léo Aversa
 
english version soon

biografia
discografia
novidades
blog
contato